Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.

Satisfação com planos em alta no Rio de Janeiro e Belo Horizonte

Janeiro 2022
Salvar aos favoritos Compartilhar

Os planos de saúde têm se mostrado um elemento-chave na estrutura da saúde no Brasil, principalmente após os desafios impostos pela pandemia de Covid-19. Além disso, os serviços prestados são bem avaliados pelos beneficiários de duas das maiores regiões metropolitanas do país. Os beneficiários das regiões metropolitanas do Rio de Janeiro e Belo Horizontes estão “satisfeitos” ou “muito satisfeitos” com seus planos, com índices de 87% e 86%, respectivamente, segundo dados da pesquisa Vox Populi, realizada a pedido do IESS, em abril deste ano.

Em ambas as regiões metropolitanas, os níveis de recomendação dos planos para amigos e parentes também são elevados, com 90% no Rio de Janeiro e 89% em Belo Horizonte. Cabe destacar também que nas duas regiões metropolitanas analisadas, as taxas de intenção de manter o atual benefício ultrapassa 90%. Isso reforça que os planos de saúde são muito valorizados pelos beneficiários por transmitir uma sensação de segurança.

Planos odontológicos

Entre os moradores da região metropolitana do Rio de Janeiro, 87% dos que possuem o benefício afirmaram estar “satisfeitos” ou “muito satisfeitos” com os serviços recebidos. Além disso, 86% recomendariam o plano exclusivamente odontológico atual para amigos e parentes e, ainda, que 90% pretendem continuar com o benefício.

Já na região metropolitana da capital mineira, 79% dos beneficiários de planos odontológicos estão “satisfeitos” ou “muito satisfeitos” com o atendimento recebido, e 81% afirmam que recomendariam o plano que possuem para amigos e parentes.

O Vox Populi ouviu 3,2 mil pessoas (1,6 mil beneficiários e 1,6 mil não beneficiários) em oito regiões metropolitanas do País (São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Recife, Porto Alegre, Brasília e Manaus). Confira a íntegra aqui.

Mais de 2,5 milhões de brasileiros contrataram planos odontológicos em 12 meses

Dezembro 2021
Salvar aos favoritos Compartilhar

O brasileiro segue contratando planos exclusivamente odontológicos mesmo após a chegada da pandemia de Covid-19. Entre outubro de 2020 e 2021, o segmento passou a contar com mais de 2,5 milhões de novos beneficiários (+9,7%), segundo dados da Nota de Acompanhamento de Beneficiários (NAB) nº 64, do IESS. Desse resultado, mais de 800 mil vínculos foram firmados apenas no período entre julho a outubro (+2,9%) deste ano. Com isso, o setor atingiu a marca de 28,7 milhões de beneficiários.

O resultado foi puxado, principalmente, pelo aumento de contratações de planos individuais e familiares (+15,4%), bem como de coletivos empresariais (+9,9%). Outro segmento que ajudou a impulsionar o desempenho dos planos exclusivamente odontológicos, foi o de beneficiários com 59 anos ou mais (+11%). Além disso, as faixas etárias de 19 a 58 anos e até 18 anos registraram variações positivas de 9,8% e 8,7%, respectivamente.

Em um panorama nacional do período, as regiões Sul (+18,6%) e Norte (+13,3%) tiveram resultados acima da média nacional. No período entre outubro de 2020 e 2021, as maiores variações positivas foram registradas no Tocantins (67,8%), Santa Catarina (30,6%) e Piauí (29,6%). Já em números absolutos, todos os estados tiveram crescimento de beneficiários no período analisado, sendo o menor em Roraima e o maior em São Paulo, com acréscimo de 326 e 896.464 beneficiários, respectivamente.

Para mais detalhes, acesse a NAB 64 aqui.

Planos exclusivamente odontológicos expandiram 1.300% em 20 anos

Dezembro 2021
Salvar aos favoritos Compartilhar

A quantidade de beneficiários de planos exclusivamente odontológicos cresceu 1.300% entre os anos 2000 e 2020, segundo a “Análise do Mapa Assistencial – Panorama da Odontologia Suplementar no Período da Pandemia de Covid-19”, apurada pelo IESS com base em dados da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). Além disso, mesmo com os impactos causados pela pandemia de Covid-19, o número de vínculos do setor aumentou 4% entre 2019 e 2020, valor que representou acréscimo de 1 milhão de beneficiários.

Assim como nos planos médico-hospitalares, a maior parte dos planos exclusivamente odontológicos são de contratações coletivas empresariais. Em 2020, essa parcela representava 73% do total (ou 19 milhões de vínculos). Parte desse avanço pode ser explicado pelo número cada vez maior de empresas que oferecem esses benefícios aos seus colaboradores.

Uma pesquisa realizada neste ano pela consultoria Aon Brasil mostrou que atualmente 91,7% das organizações oferecem plano de assistência odontológica aos funcionários – número 2 pontos percentuais em relação aos dados de 2019. O levantamento mostrou que esse é o terceiro benefício mais oferecido, atrás apenas de planos de assistência médica (98,9%) e seguro de vida (94,2%).

Para mais detalhes, acesse a análise do IESS.

Planos exclusivamente odontológicos têm 2,5 milhões de novos vínculos

Dezembro 2021
Salvar aos favoritos Compartilhar

A contratação de planos exclusivamente odontológicos segue em expansão no Brasil, especialmente com contratos individuais e familiares, segundo os dados da Nota de Acompanhamento de Beneficiários (NAB) nº 63, do IESS. No intervalo de 12 meses encerrados em setembro deste ano, o setor registrou acréscimo de 2.593.020 de novos vínculos. O resultado representa alta de 9,9% no número de beneficiários, que atingiu 28,8 milhões em setembro de 2021. O desempenho assinalado reforça a tendência de que os brasileiros seguem realizando o desejo de contar com esse benefício – conforme revelado na pesquisa IESS/Vox Populi.

Entre setembro de 2020 e 2021, o principal avanço foi apontado na contratação de planos individuais ou familiares (16,1%), seguido por coletivos empresariais (10%). A análise do IESS mostra ainda que o número de empresas que buscam oferecer esse benefício aos colaboradores segue em expansão. No período analisado pela NAB 63, houve acréscimo de 1.912.503 vínculos na modalidade de planos empresariais. Do total de beneficiários de planos exclusivamente odontológicos, 82,5% possuíam um plano coletivo em setembro de 2021.

No recorte por idade, o grupo que apresentou a maior variação positiva foi o de beneficiários com 59 anos ou mais (+11,3%), seguido por 19 a 58 anos (+10,1%) e até 18 anos (+8,8%). Os Estados que tiveram as maiores variações positivas foram: Tocantins (39,7%), Santa Catarina (33,8%) e Piauí (30,6%). Além disso, cabe destacar que todos os entes federativos tiveram crescimento de beneficiários no intervalo analisado. Por fim, em números absolutos, a maior alta foi assinalada em São Paulo (+907.332 vínculos) e a menor em Roraima (+498 vínculos). Para acessar os dados completos da NAB 63, clique aqui.

Procedimentos odontológicos têm queda de 16% durante a pandemia

Novembro 2021
Salvar aos favoritos Compartilhar

Resultado entre os planos privados foi impactado pelos desafios impostos pela Covid-19

Os planos privados contabilizaram 154 milhões de procedimentos odontológicos em 2020. O valor representa queda de 16% em comparação com o ano anterior, em que foram realizados 183 milhões de intervenções. Os resultados são da “Análise do Mapa Assistencial – Panorama da Odontologia Suplementar no período da pandemia de Covid-19”, elaborada pelo Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS).

As despesas assistenciais exclusivamente odontológicas tiveram retração de 18,5% entre 2019 e 2020. Além da redução nas despesas com procedimentos preventivos (-15,3%), o resultado foi puxado pela queda nas despesas com próteses odontológicas unitárias (-17,2%) e consultas (-16,5%) no intervalo analisado. “Apesar dos impactos da pandemia na saúde e na economia, o número de beneficiários de planos exclusivamente odontológicos tem crescido de forma contínua. Em 2020, o setor já contava com a marca histórica de mais de 26,1 milhões de vínculos e agora em setembro de 2021 alcançou a marca de 25,8 milhões”, explica José Cechin, superintendente executivo do IESS. E continua “ainda há muito espaço para crescimento dado que a taxa de cobertura é baixa, assim com o ticket médio, as empresas têm ofertado cada vez mais este benefício, a oferta se dá em vários canais e, como revelou a pesquisa do IESS, é alta a satisfação, a recomendação e a intenção de continuar com o plano odontológico”.

Cabe destacar que, do total de ações assistenciais identificadas, 70 milhões (46%), foram atendimentos preventivos como, por exemplo, atividades educativas, aplicação de flúor e selantes dentários em pacientes menores de 12 anos de idade. Mesmo com a redução de 13% nas ações preventivas entre 2019 e 2020, no comparativo com 2015, esses procedimentos avançaram 33%. Veja a íntegra da análise no portal do IESS.

Sobre o IESS

O Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS) é uma entidade sem fins lucrativos com o objetivo de promover e realizar estudos sobre saúde suplementar baseados em aspectos conceituais e técnicos que colaboram para a implementação de políticas e para a introdução de melhores práticas. O Instituto busca preparar o Brasil para enfrentar os desafios do financiamento à saúde, como também para aproveitar as imensas oportunidades e avanços no setor em benefício de todos que colaboram com a promoção da saúde e de todos os cidadãos. O IESS é uma referência nacional em estudos de saúde suplementar pela excelência técnica e independência, pela produção de estatísticas, propostas de políticas e a promoção de debates que levem à sustentabilidade da saúde suplementar.

Mais informações

LetraCerta Inteligência em Comunicação

Vinícius Silva – [email protected]

(11) 94753-8787

Thiago Rufino – [email protected]

(11) 98770-0893

Jander Ramon – [email protected]

(11) 3812-6956

 

Covid-19 prejudicou a realização de procedimentos odontológicos

Novembro 2021
Salvar aos favoritos Compartilhar

Assim como em demais especialidades da saúde, o setor odontológico também foi afetado pela pandemia de Covid-19. Em 2019, os planos privados de assistência à saúde contabilizaram 183 milhões de procedimentos odontológicos. Já em 2020, esse montante caiu para 154 milhões (-16%), de acordo com a “Análise do Mapa Assistencial – Panorama da Odontologia Suplementar no Período da Pandemia de Covid-19”, apurada pelo IESS com base em dados da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

Contudo, apesar da redução de procedimentos, o número de beneficiários de planos exclusivamente odontológicos seguiu em expansão. No intervalo analisado, houve crescimento de 1 milhão de vínculos, atingindo a melhor marca histórica com 26,1 milhões de beneficiários. Em outra oportunidade, o IESS fez uma análise detalhada do perfil dos beneficiários de planos odontológicos no Texto para Discussão nº 81 – saiba mais.

Por suas características específicas, o setor da odontologia suplementar parece superar bem os períodos de crise. Como comparativo, em 2014, por exemplo, o número de planos médico-hospitalares atingiu 50 milhões de vínculos. Entre 2014 e 2019, o segmento perdeu 3 milhões de beneficiários, principalmente pelo baixo desempenho econômico do país. Por outro lado, os planos exclusivamente odontológicos tiveram um aumento 26,4% no mesmo intervalo – valor que representa 5 milhões de novos vínculos.

Veja a íntegra da análise do IESS aqui.

Procedimentos odontológicos têm queda de 16% durante a pandemia

Novembro 2021
Salvar aos favoritos Compartilhar

https://jrs.digital/2021/11/16/procedimentos-odontologicos-tem-queda-de-16-durante-a-pandemia/

Planos odontológicos atingem recorde de 28,3 milhões de beneficiários

Outubro 2021
Salvar aos favoritos Compartilhar

Marca registrada em agosto deste ano é a maior desde o início da série histórica

A contratação de planos odontológicos teve aumento de 2.536.758 vínculos entre agosto de 2020 e agosto de 2021 e atingiu o recorde histórico de 28.315.635 de beneficiários. No intervalo de 12 meses encerrados em agosto deste ano, o setor registrou alta de 9,8% no número de beneficiários, segundo a Nota de Acompanhamento de Beneficiários (NAB) nº 62, do Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS).

O aumento dos vínculos no período ocorreu, principalmente, por planos individuais ou familiares (17,5%). As contratações por coletivos empresariais tiveram avanço de 9,5% no intervalo. Em agosto de 2021, 82,5% dos beneficiários de planos exclusivamente odontológicos possuíam um plano coletivo. Desses, 87,2% eram do tipo coletivo empresarial e 12,7% do tipo coletivo por adesão.

Na análise por faixa etária, o maior avanço foi entre beneficiários acima dos 59 anos (11,9%). Entre os beneficiários de 19 a 58 anos e até 18 anos registraram aumentos de 10% e 8,5%, respectivamente. Em números absolutos, o estado de São Paulo passou a contar com 963.059 novos beneficiários no período analisado. A maior queda ocorreu em Roraima, cuja perda foi de 797 beneficiários.

No recorte regional, a região Sul impulsionou a média nacional ao apresentar crescimento de 17,9%, puxado pelo desempenho de Santa Catarina, com aumento de 32,7% nos vínculos exclusivamente odontológicos entre agosto de 2020 e agosto de 2021. A região Norte do país teve o segundo maior avanço no intervalo, atingindo a marca de 13,1% devido, principalmente, ao estado do Tocantins (39,4%).

A NAB consolida os mais recentes números de beneficiários de planos de saúde médico-hospitalares e exclusivamente odontológicos, divididos por estados, regiões, faixas etárias, tipo de contratação e modalidade de operadoras.

 

Sobre o IESS

O Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS) é uma entidade sem fins lucrativos com o objetivo de promover e realizar estudos sobre saúde suplementar baseados em aspectos conceituais e técnicos que colaboram para a implementação de políticas e para a introdução de melhores práticas. O Instituto busca preparar o Brasil para enfrentar os desafios do financiamento à saúde, como também para aproveitar as imensas oportunidades e avanços no setor em benefício de todos que colaboram com a promoção da saúde e de todos os cidadãos. O IESS é uma referência nacional em estudos de saúde suplementar pela excelência técnica e independência, pela produção de estatísticas, propostas de políticas e a promoção de debates que levem à sustentabilidade da saúde suplementar.

 

Mais informações

LetraCerta Inteligência em Comunicação

Vinícius Silva – [email protected]

(11) 94753-8787

Thiago Rufino – [email protected]

(11) 98770-0893

Jander Ramon – [email protected]

(11) 3812-6956

IESS lança cartilha de práticas sustentáveis em planos de saúde

Setembro 2021
Salvar aos favoritos Compartilhar

https://www.revistacobertura.com.br/noticias/saude-e-odonto-noticias/iess-lanca-cartilha-de-praticas-sustentaveis-em-planos-de-saude/