Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.

Estudo da OMS aborda impacto da obesidade na Europa

Estudo da OMS aborda impacto da obesidade na Europa

Maio 2022
Salvar aos favoritos Compartilhar

O problema da obesidade não é apenas uma realidade que afeta só o Brasil, a condição está presente em muitos países pelo mundo afora. Um relatório recente elaborado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) – intitulado WHO European Regional Obesity Report 2022 – revela que na região europeia, o sobrepeso e a obesidade afetam quase 60% dos adultos e quase uma em cada três crianças (29% meninos e 27% meninas). O estudo tem como objetivo examinar o crescente desafio e impacto da obesidade na Europa, com base em publicações anteriores e alinhado com iniciativas de combate ao câncer.

Dados recentes sugerem que o sobrepeso e a obesidade são o quarto fator de risco mais comum para as doenças crônicas não transmissíveis (DCNTs) na região, depois da hipertensão arterial, riscos alimentares e tabaco. A doença é também o principal fator de risco, causando 7% do total de anos vividos com incapacidade, além de apontar que a obesidade está ligada a maior morbidade e mortalidade por Covid-19. Estudos de vários países da Europa indicam que a prevalência de sobrepeso e obesidade aumentou em crianças e adolescentes durante a pandemia.

Além disso, nenhum país está a caminho de atingir a meta de deter o aumento da obesidade até 2025. Dado alarmante, já que estimativas recentes sugerem que a doença causa mais de 1,2 milhão de mortes todos os anos, número que representa mais de 13% do total de óbitos.

O relatório apresenta opções de políticas para prevenir a obesidade para consideração pelos Estados Membros da União Europeia, juntamente com um conjunto de abordagens em nível populacional. Clique aqui para acessar o relatório completo.

Vale lembra que pautas sobre obesidade são temas recorrentes em abordagens feitas pelo IESS, seja em estudos específicos -   Evolução da Obesidade no Brasil – ou até mesmo dentro de webinares como o do Outubro Rosa – A saúde da mulher no centro do cuidado, que também apresentou pontos importantes sobre o tema – relembre aqui.   

Este conteúdo foi útil?